Desemprego é de 13,3% e atinge 13,8 milhões de pessoas

O número de desempregados no país chegou a 13,8 milhões de pessoas. O IBGE considera que houve estabilidade frente ao trimestre imediatamente anterior, encerrado em fevereiro, quando a desocupação foi estimada em 13,5 milhões de pessoas. Na comparação com o mesmo período de 2016 houve alta de 20,4%, com um adicional de 2,3 milhões de pessoas desocupadas. 

Já a taxa de desocupação foi de 13,3%, também estável na comparação com os 13,2% registrados no trimestre imediatamente anterior, mas bem acima dos 11,2% registrados no período de março a maio de 2016.

 Analistas ouvidos pela Reuters esperavam taxa média de 13,6%. 

"Esta foi a maior taxa de desocupação para o trimestre terminado em maio desde o início da série da pesquisa, no 1º trimestre de 2012", informou o IBGE. 

No trimestre de fevereiro a abril a taxa havia sido de 13,6%. Porém, não é possível comparar esse período com o encerrado em maio porque dados de dois dos meses (março e abril) se repetem em ambas as análises. O correto, segundo o IBGE, é a comparação com o período imediatamente anterior, ou seja, aquele encerrado em fevereiro.

O coordenador da pesquisa no IBGE, Cimar Azeredo, preferiu cautela diante do cenário econômico e político em curso no país.

"Nesse momento, a melhor leitura é não conjecturar sobre o mercado de trabalho. Temos um momento político difícil no pais e crise econômica forte", disse.

POPULAÇÃO OCUPADA

Ainda segundo o órgão, a população ocupada ficou em 89,7 milhões, estável em relação ao trimestre anterior, mas caiu 1,3% (menos 1,2 milhão de pessoas) em relação ao mesmo trimestre de 2016.

Apesar da estabilidade, houve queda de 1,4% no número de empregados com carteira de trabalho assinada, que passou para 33,3 milhões. Sobre o mesmo período de 2016, a queda foi ainda maior, de 3,4% ou 1,2 milhão de pessoas.

O número de empregados no setor privado sem carteira assinada chegou a 10,5 milhões, alta de 2,2% sobre o trimestre anterior e 4,1% na comparação com um ano atrás.

Aqueles por conta própria permaneceram estáveis em 22,4 milhões de pessoas na comparação trimestral, mas caíram 2,6% (599 mil a menos) na comparação anual.

Também ficou estável, em 4,1 milhões, o contingente de empregadores, estimado em 4,1 milhões de pessoas, número 9,3% superior ao registrado há um ano.

O total de domésticos permaneceu em 6,1 milhões nas duas comparações.

 

 

 

Desemprego é de 13,3% e atinge 13,8 milhões de pessoas, diz IBGE


30/06/2017 

O número de desempregados no país chegou a 13,8 milhões de pessoas no período de março a maio deste ano, informou o IBGE nesta sexta-feira (1º).

 

O IBGE considera que houve estabilidade frente ao trimestre imediatamente anterior, encerrado em fevereiro, quando a desocupação foi estimada em 13,5 milhões de pessoas. Na comparação com o mesmo período de 2016 houve alta de 20,4%, com um adicional de 2,3 milhões de pessoas desocupadas.

 

Já a taxa de desocupação foi de 13,3%, também estável na comparação com os 13,2% registrados no trimestre imediatamente anterior, mas bem acima dos 11,2% registrados no período de março a maio de 2016.

 

Analistas houvidos pela Reuters esperavam taxa média de 13,6%.

 

"Esta foi a maior taxa de desocupação para o trimestre terminado em maio desde o início da série da pesquisa, no 1º trimestre de 2012", informou o IBGE.

 

No trimestre de fevereiro a abril a taxa havia sido de 13,6%. Porém, não é possível comparar esse período com o encerrado em maio porque dados de dois dos meses (março e abril) se repetem em ambas as análises. O correto, segundo o IBGE, é a comparação com o período imediatamente anterior, ou seja, aquele encerrado em fevereiro.

 

O coordenador da pesquisa no IBGE, Cimar Azeredo, preferiu cautela diante do cenário econômico e político em curso no país.

 

"Nesse momento, a melhor leitura é não conjecturar sobre o mercado de trabalho. Temos um momento político difícil no pais e crise econômica forte", disse.

 

POPULAÇÃO OCUPADA

 

Ainda segundo o órgão, a população ocupada ficou em 89,7 milhões, estável em relação ao trimestre anterior, mas caiu 1,3% (menos 1,2 milhão de pessoas) em relação ao mesmo trimestre de 2016.

 

Apesar da estabilidade, houve queda de 1,4% no número de empregados com carteira de trabalho assinada, que passou para 33,3 milhões. Sobre o mesmo período de 2016, a queda foi ainda maior, de 3,4% ou 1,2 milhão de pessoas.

 

O número de empregados no setor privado sem carteira assinada chegou a 10,5 milhões, alta de 2,2% sobre o trimestre anterior e 4,1% na comparação com um ano atrás.

 

Aqueles por conta própria permaneceram estáveis em 22,4 milhões de pessoas na comparação trimestral, mas caíram 2,6% (599 mil a menos) na comparação anual.

 

Também ficou estável, em 4,1 milhões, o contingente de empregadores, estimado em 4,1 milhões de pessoas, número 9,3% superior ao registrado há um ano.

 

O total de domésticos permaneceu em 6,1 milhões nas duas comparações.

 

Fonte: Folha de SP

Mais artigos...

  1. Presidente do Stia/AL se reúne com senador e deputado
  2. Jackson de Lima Neto Comanda há 1 ano a UGT
  3. Grande marcha no dia 24 de maio em Brasília
  4. Estiagem e a crise
  5. Abril Verde: o Stia/AL apoia!
  6. Presidente do Stia/AL participa de seminário que trata das reformas trabalhistas e previdenciárias
  7. Jornal O Dia destaca atuação do STIA/AL
  8. Jornada sem previsibilidade é trabalho análogo à escravidão
  9. Feliz Natal
  10. Safra de cana-de-açúcar deve crescer 4,4% e chegar a 694,5 milhões de toneladas
  11. Previdência do Brasil é a 13ª mais cara
  12. Desemprego derruba Intenção de Consumo para patamar mínimo
  13. Setor canavieiro está em crise há, pelo menos, oito anos
  14. Presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria do Açúcar é o novo presidente da UGT em Alagoas
  15. Presidente do STIA/AL irá participar do congresso de reestruturação da UGT em Alagoas
  16. Brasileiro trabalhou 151 dias do ano passado para pagar impostos
  17. Senador convida presidente do Stia/AL para discutir terceirização
  18. Piso salarial do trabalhador da indústria do açúcar é reajustado
  19. Estado cancela mais um benefício ICMS concedido ao setor sucroalcooleiro
  20. Crise provoca a redução da área plantada de cana-de-açúcar em Alagoas
  21. Presidente do STIA/AL salienta importância da moagem da Uruba
  22. Ministro destaca pioneirismo de Alagoas no aproveitamento da cana
  23. Brasil trilha passos para se tornar o maior exportador de alimentos do mundo
  24. Confraternização no Stia/AL
  25. Diretoria do STIA/AL se reúne para dar boas vindas a trabalhadora
  26. Consumo de etanol sobe 57,9% em Alagoas no primeiro semestre deste ano
  27. Presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria do Açúcar traça raio-x da crise do setor sucroalcooleiro
  28. Dia do Trabalhador da Indústria do Açúcar
  29. No mês que a última usina alagoana finalizou a safra 14/15, preço líquido do ATR teve variação positiva
  30. Safra do ano que vem (2016/17) será afetada pelo envelhecimento e baixa renovação dos canaviais
  31. Economia: aumento do preço do açúcar cristal e do etanol hidratado no mercado interno
  32. STIAL informatiza sistema de cadastro e atendimento médico
  33. STIA/AL: 1º de maio de lutas e conquistas
  34. Presidente do STIA/AL fala sobre a crise do setor sucroalcooleiro durante entrevista
  35. Trabalhador da indústria do açúcar tem direito ao FAT
  36. Cana-de-açúcar cede espaço para atividades que garantam uma renda maior
  37. Presidente do STIA/AL recepciona presidente nacional da UGT em AL
  38. Em Alagoas: Usinas já moeram 12,7 milhões de toneladas de cana
  39. Deputado faz visita de cortesia ao STIA/AL
  40. STIA/AL homenageia jornal O Dia pela sua centésima publicação
  41. Preços do açúcar iniciam 2015 sob pressão
  42. Produção de cana-de-açúcar na safra 2014/2015 deve chegar a 642,09 milhões de toneladas
  43. Força Sindical: mudanças em regras de benefícios deixam milhões “ao deus-dará”
  44. STIA/AL informa datas do recesso de fim de ano
  45. Aumento do etanol na gasolina deve amenizar crise no setor sucroalcooleiro
  46. Acordo salarial que beneficia trabalhadores é destaque na imprensa
  47. STIA/AL confecciona sua agenda 2015
  48. Funcionária do STIA/AL é homenageada durante seu aniversário
  49. Diretores do STIA/AL participam de manifesto em Brasília
  50. STIAL/AL realiza ação social na usina Porto Alegre
  51. Setor médico oftalmológico do STIAL/AL é referência em qualidade
  52. Presidente do STIAL/AL é destaque na imprensa
  53. Juiz do Trabalho realiza palestra na nova sede do STIA/AL

SINDICATO DOS TRABALHADORES NA INDÚSTRIA DO AÇÚCAR DO ESTADO DE ALAGOAS

Rua: Barão de Jaraguá, 520 - CEP 57002-140 | Fone: (82) 3321-0842 | Fax: (82) 3221-0772

    www.stia-alagoas.com.br

Home | Blog do Presidente | Diretoria | Direito dos Sindicalizados | Notícias | Sindicalize-se| Contato | Imprensa | Adm